Páginas

sábado, 15 de março de 2008

Mulheres do Mundo, Uni-vos ao Machismo!

Há coisa pior que chegarmos a um ambiente, a uma pequena reunião, ou a uma festa, e nos depararmos com um mauricinho atraindo a atenção de todas as gurias?

Não, não há. Além de ficarmos deslocados e acabarmos gastando mais em cervejas que deveríamos, nos sobe à garganta aquela raiva contra o tal mauricinho que beira ao crime.

Já elaborei teoria sobre isso – simples e de senso comum, como tudo que é genial: esses caras que ficam se cercando de mulheres, as agradando, todos penteadinhos, arrumadinhos, discutindo a "balada" (eca!) da noite anterior, são, definitivamente, veados! Afinal, vagabundo que é vagabundo não tem fêmeas como amigos (já tratei disso nesse blog).

Só não sei quem tem mais culpa nisso, se os manés malemolentes de quem estou falando, ou as próprias mulheres. Sim, porque, atualmente, mulher que é mulher gosta é de veado. Elas mesmas admitem: "os homens mais bonitos são gays". Já ouviste isso, não é mesmo? Homem, hoje, tem que se depilar, usar perfume, falar baixo e sem palavrões, gostar de artes cênicas, ouvir MPB e samba, beber vinhos europeus, vestir ternos italianos e se emocionar com telenovelas... Enfim, ser um bunda mole!

Fico me perguntando onde estará a boa e velha virilidade dos homens mal vestidos, suados do jogo de futebol, que gritam nas mesas de churrasco e truco bêbados de cerveja, que olham descaradamente para os decotes, que escutam ACDC e Ramones, que dormem tarde e vêem revistas de mulher pelada. E mais: onde estarão as mulheres que gostam de ouvir uma putaria ao ouvido, de tomar uma coxada por trás, de tomarem um abraço apertado quando cruzamos por elas nos corredores, de serem empurradas aos amassos contra a parede, de uma mão boba, de treparem de quatro, e de terem que inventar uma dor de cabeça para escaparem de mais uma?

Ora, grande parte dessa onda de veadagem em que vivemos se deve, sem dúvida, às próprias mulheres. Elas estão cada vez mais frescas, mais "veadas", querendo homens, digamos, transgênicos. Não é à toa que é quase moda as mulheres serem bissexual. Se bobiar, é mais fácil encontrar masculinidade entre elas que entre nós.

Às vezes, penso até em criar um movimento machista, aos moldes do feminismo. Penso em reunir uns amigos para queimarmos nossas cuecas como forma de protesto! Afinal, tenho o direito de não querer ser metrossexual.

E, acreditem, é pensando nas mulheres que pretendo isso.

14 comentários:

Rodrigo Cardia disse...

Essa de "queimar cuecas" tá boa...
Vamos tentar aumentar esse movimento, tu cria um núcleo aí em MG e eu aqui no RS.

Abraços

Ricardo Agostini Martini disse...

Bah, Gordinho.

Há muito tempo que não concordo TANTO com um texto como esse teu!

Meus parabéns!

Geo²rgia disse...

É com propriedade que eu, Georgia, e minha amiga, Gabriela, defendemos a seguinte tese:

Homem, tem que ser homem, pero no mucho. Não estamos defendendo uma desconfiguração no painel de controle masculino, apenas gostaríamos que no compartimento cerebral onde diz futebol, a bola não fosse o centro motor, porém, que também desse espaço para conversas inteligentes e um pouco de cinema, onde não haja tanto sangue e carros destruídos.

Que tal trocar a mão boba por uma mão bem espertinha, porque pra mim mão boba é mão burra, porque só consegue arrancar de mim uns tabefes.

As putarias ao pé do ouvido eu troco por putarias bem feitas, porque os homens estão cada vez pior na cama.

Porque tem muitos falando demais, e fazendo de menos.

Em suma, queremos homem, mas homem que não precise se auto afirmar arrotando, encoxando mulher no corredor nem com cheiro da pelada da semana passada.

Quermos homem perfumado, e se isso é ser metrossexual, eu quero mais é veado mesmo!

Geo²rgia disse...

PS: Porque homem ogro, só se for o Shrek.

Diego da Silva Rodrigues disse...

Queridas e fogosas Georgia e Gabriela;

Muito obrigado pelo vosso comentário: ele legitimou cada palavra que escrevi. Três pontos, nada mais:

-A diferença entre a bobisse e a esperteza de uma mão é meranente interpretativa;

-tu não fazes idéia da quantidade de mulher ruim de cama, que não sabe dar, no mercado (umas até parecem ter nojo de um pinto), e

-muitas das coisas escritas nesse blog se devem à nossa total descrença em discursos como o teu, pois, sim, acredite, já fui um romântico, e só tomei no cú. Duvido que tu, na tua cama, de noite, pense em um homem "para conversas inteligentes e um pouco de cinema". Tenho certeza que a descrição dele, se feita, seria outra bem diferente, e talvez até imprópria. Ou estou enganado?

Por fim, Shrek não existe, jamais esqueça disso.


Beijos nas respectivas bocas com aquela mão "bobinha" em torno da cintura. Contamos com novos comentários das madames, e em breve.

Até!

Geo²rgia disse...

Hoje é somente eu, Georgia, quem fará a tréplica. Espero que não se sinta desprestigiado.

Então vamos aos três pontos, e nada mais.

Primeiro:

Você disse: "A diferença entre a bobisse e a esperteza de uma mão é meranente interpretativa"

Sim, mas por acaso quem interpretará a bobisse da mão em questão não é essa que vos escreve? Portanto, eu posso garantir, mãos espertas são justamente as que se fazem de bobas no sentido literal da palavra. Não tem nada que aguce mais a vontade feminina do que uma mão que não sobe e que não desce. Exceto, claro, quando já ficou EXPLÍCITO que ela pode e deve descer e subir.

Segundo:

Você disse:

"tu não fazes idéia da quantidade de mulher ruim de cama, que não sabe dar, no mercado (umas até parecem ter nojo de um pinto)"

Olha, se estivéssemos falando da Sandy, eu certamente compreenderia o "nojinho" do pinto. Imagino que ela deve pegar o pênis do namorado com luvas cirúrgicas e pinça.
Mas mulheres normais...As que eu conheço, desse meu reduto de amigas, posso garantir: as mulheres adoram o falo.
PS: já tive um namorado que tinha relutância em fazer um S.O porque também tinham nojinho. E não era o Júnior irmão da Sandy.

E por último vc disse:

"muitas das coisas escritas nesse blog se devem à nossa total descrença em discursos como o teu, pois, sim, acredite, já fui um romântico, e só tomei no cú. Duvido que tu, na tua cama, de noite, pense em um homem "para conversas inteligentes e um pouco de cinema". Tenho certeza que a descrição dele, se feita, seria outra bem diferente, e talvez até imprópria. Ou estou enganado?"

Caro Diego, vc só ter tomado no cu não siginifica que as mulheres queiram percorrer o mesmo caminho. À noite, na cama eu não quero um homem que me fale no ouvido a respeito de cinema europeu nem que diga a safra do vinho que estamos tomando. Quero pegada sim. Mas e depois? Depois que o suor secar, voltarmos a vestir nossas roupas e esticarmos os lençóis? O que vou falar com essa criatura "ogrística"?
Vou receber um tapinha na bunda e ouvir ele dizer: agora mulé, vai lá pegá minha ceva, bem gelada?

Shrek pode não existir, mas não esqueça que a Fiona também não existe.
Ou seja, mulher que goste de ogro é mais difícil encontrar que nota de 50,00 no chão.

Beijos vagabundo.

Apesar das diferenças, tu é aparentemente uma delícia.

Geo²rgia disse...

E outra, tu nem é tão vagabundo assim. Porque vagabundo que se preze não sabe nem escrever. E até onde minha percepção CDF'stica percebeu, o seu quase reluz.

Geo²rgia disse...

significa e não siginifica

.

Tem um i extra lá em cima.

Diego da Silva Rodrigues disse...

Saborosa Georgia;

Nem um pouco me sinto desprestigiado com tua vista, mesmo que sozinha, daí do outro lado da tela. Pelo contrário, me honra muito.

Feita a diplomacia, aos fatos:

1) Não, não es tu quem decide se a mão é boba ou esperta. Da minha mão, entendo eu - e ela sobe e desce que é uma beleza;

2)Mais uma vez, teu comentário legitima minhas idéias: esse teu ex-namorado, convenhamos, é um veadinho. Praticamente um metrossexual, e eu nem sei do que tu estás reclamando, pois, pelo que entendi, é disso mesmo que tu gostas. Nojo de beber leite no pires? Realmente, deus dá asas a quem não sabe voar...

3)O "depois que o suor secar" a que tu te referiste dura somente o tempo de tomar um fôlego, ir ao banheiro, beber alguma coisa. Conhecer o cinema europeu e as safras de vinho somente é vantagem nesse curto espaço de tempo. Em todos os demais, vocês gostam mesmo é da "criatura 'ogrística'". Nunca peguei ninguém falando da poesia contemporânea. Falando merda, bêbado, já. E às vezes, são as próprias mulheres que mandam os caras embora, ou vão embora, depois da trepada. Consulta teu reduto de amigas, se duvidas ou, do que duvido, não praticas essas atitudes.

E só por curiosidade, já achei R$ 50,00 no chão (mais especificamente, perto do prédio velho da engenharia, da UFRGS).

Agradeço novamente o teu comentário: ele será sempre bem-vindo, embora, geralmente, avacalhado.

Adoro mulher metida a contestadora!


p.s.1. Grato também pelos elogios à minha escrita. Quanto à tua, faço das tuas palavras, as minhas.

p.s.2. Quanto ao fato de eu ser ou não uma "delícia", nada que uma jantinha a dois, aqui em casa, não esclareça...

Geo²rgia disse...

Impressão minha ou estamos deixando um comentário maior que o outro? Estaria isso aqui virando um cortiço digital?

Caso a resposta seja positiva,posso então tirar minha calcinha para lavá-la no tanque desse pardieiro?

Segundo suas palavras, você gosta de mulher metida a contestadora...

E das que em vez de serem metidas a contestadoras realmente contestam? Tens algo contra?

Ok, ok....Para melhor elucidar o homem-alvo, eu vou te dizer então o tipo de homem que eu, Georgia, gosto.

Caneta em riste por favor.

1- Homem perfumado- Hormonalmente, e talvez por um padrão genético remanescente de nossos antepassados, o homem tem um cheiro muito forte. Provavelmente pela frequente libido animal de outrora e pelo instinto mais acurado de agressividade mostrado também na necessidade da caça.
Certamente, se eu vivesse nesse remoto período da pré-história e um Australopithecus fedido tentasse me traçar, eu não entraria na sua caverna nem abaixo de um porrete. Agora, se ele se lavasse antes num laguinho, eu poderia repensar a idéia.
E outra, se a mulher tem um 6° sentido, é porque os 5 anteriores se desenvolveram tanto que geraram mais um. Portanto, o nariz do sexo frágil, por mais delicado que seja, tem uma capacidade ninja de captar odores. E nós sabemos como um homem cheiroso pode incitar e excitar.

2- Homens inteligentes- Não confunda inteligência com acervo cultural. Um homem saber quem foi Anna Karenina, é ótimo, mas se ele apenas me fornecer informações como se fosse uma rápida busca no google e não souber conversar idéias próprias, ganhará imediatamente um certificado de reservista. Porque soldado que é soldado sabe pensar por si só, sabe fazer uma mulher rir, tem raciocínio ágil. Um homem inteligente não deixa a mulher bocejar...A menos que o sexo tenha sido absolutamente exaustivo.

Homem com PEGADA!- Tá, a pegada aqui não tem absolutamente nada a ver com posições perigosas como sexo sobre o guarda-roupa ou arremesso de corpo feminino contra a parede. A pegada a que me refiro é a união do carinho com a safadeza. Um homem que saiba proferir palavras apimentadas mas que ao mesmo tempo olhe a mulher com admiração. Um homem que elogie a mulher, um homem, HOMEM que não fique contando os defeitos do corpo feminino, mas somando as qualidades.
Um cara assim, pode me embrulhar e levar pra casa. Ou melhor, para os locais que pagamos por hora.

Homem romântico- Ninguém aqui está falando em tatuar o nome da menina no bíceps esquerdo dentro de um coração. NÃO! Homem romântico não é o cara que recita poemas nem o que se ajoelha com o cardápio na mão no restaurante para perguntar o que a dama gostaria de comer...Um homem romântico na minha opinião é aquele cara que acredita que a mulher dele é a única que o interessa. Esse homem , mais ameaçado de extinção do que o urso panda, sabe que a mulher que está do lado dele é a melhor do mercado. E se aos olhos dos outros não for, é porque de fato, esse homem é um homem muito romântico.

E por último, um homem FIEL- Bom, mas esse item final já seria ficção científica. Porque um cara com todas essas maravilhosas características e que ainda queira e siga a monogamia, certamente ainda não conheci.

E é por isso que eu estou sozinha.

Agora, você já encontrou uma nota de 50,00 no chão? Então isso quer dizer que há grandes chances de conhecer uma Fiona?

Quanto a jantinha, eu aceito, mas antes por favor, me mande a passagem aérea, porque até onde eu sei tu mora em MG...

O que é uma incongruência, porque a mina de ouro não está aí, mas aqui em Porto Alegre.

Kisses trash guy.

Delicious guy.

Geo²rgia disse...

E o que eu não gosto nos homens está aqui:

http://intimus-geo.blogspot.com/2008/04/contando-at-101-2-3.html

Diego da Silva Rodrigues disse...

Tesuda Georgia;

Tu acabaste de me descrever, e é exatamente por isso que EU estou sozinho, pois vocês, mulheres, na verdade, não querem homens assim.

De fato, estou morando em MG, mas sou de Porto Alegre. Estou aqui há só cerca de um mês, e pretendo voltar à terrinha com uma certa freqüência. Por isso, o convite da jantinha - sob MPB, vinhos europeus e mordidinhas no cangote, do jeito que tu dizes gostar - está de pé.

Ah, e te sinta à vontade para tirar a calcinha sempre que quiseres.

Até!

Geo²rgia disse...

Se realmente for verdade a tua afirmação em ser como descrevi logo acima, então essa tua onda de vagabundo é pura fachada.

Se de fato és assim e está sozinho, é porque MG deve ser sigla para Muitos Gays, afinal, mulher de verdade não deixa um homem dessa estirpe passar ileso...

E outra, se existe homem de Pelotas, também existe mulher de Bagé. E essas realmente não gostam de homem que saia da vala comum.

Quanto à janta...Faça o seguinte, quando estiver por aqui, perto das picanhas e da erva-mate, me procura.

Meu mail: georgiando@gmail.com

Dependendo da sua performance ao vivo, eu decido se tiro ou não a peça íntima.

Wet (and hot) kisses...

Geo²rgia disse...

Ctrl + c e Ctrl + v.

Comentários guardados para posteridade.

Porque assim se deu o big bang.

Assim que o nosso Universo se formou...

Beijos!