Páginas

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Tasha & Neenie



"Hot kiss won't you tell me what you miss boy

Blind love you got me spinning like a wind up toy

(...)

I'm his favorite toy, like a beach ball

Bang it up and down or throw it against the wall

Oh tallulah he said, you're so dramatic

What's all that shakin goin on in your attack

(...)

I'm spinning around the room and I can't sleep

Your little girl wants to fuck"

...............................

Como certa vez me disse o Volmir, onde será que estão essas gurias, que não encontramos por aí..?

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

SOS Bêbado

(Tirinha "roubada" do Tinta China)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Manual do Bêbado

SINTOMA: Pés frios e úmidos.
CAUSA: Você está segurando o copo pelo lado errado.
SOLUÇÃO: Gire o copo até que a parte aberta esteja virada para cima.

SINTOMA: Pés quentes e úmidos.
CAUSA: Você fez xixi.
SOLUÇÃO: Vá se secar no banheiro mais próximo.

SINTOMA: A parede a sua frente está cheia de luzes.
CAUSA: Você caiu de costas no chão.
SOLUÇÃO: Coloque seu corpo a 90 graus do solo.

SINTOMA: O chão está embaçado.
CAUSA: Você está olhando para o chão através do fundo do seu copo vazio.
SOLUÇÃO: Compre outra cerveja ou similar.

SINTOMA: O chão está se movendo.
CAUSA: Você está sendo carregado ou arrastado.
SOLUÇÃO: Pergunte se estão te levando para outro bar.

SINTOMA: O local ficou completamente escuro.
CAUSA: O bar fechou.
SOLUÇÃO: Pergunte ao garçom o endereço de sua casa.

SINTOMA: O motorista do táxi é um elefante rosa.
CAUSA: Você bebeu muitíssimo.
SOLUÇÃO: Peça ao elefante que o leve para o hospital mais próximo.

SINTOMA: Você está olhando um espelho que se move como água.
CAUSA: Você está para vomitar em uma privada.
SOLUÇÃO: Enfie o dedo na garganta

SINTOMA: As pessoas falam produzindo um misterioso eco.
CAUSA: Você está com a garrafa de cerveja na orelha.
SOLUÇÃO: Deixe de ser palhaço.

SINTOMA: A danceteria se move muito e a música é muito repetitiva.
CAUSA: Você está em uma ambulância.
SOLUÇÃO: Não se mova. Possivelmente é coma alcoólico.

SINTOMA: A fortíssima luz da danceteria está cegando seus olhos.
CAUSA: Você está na rua e já é dia.
SOLUÇÃO: Tente encontrar o caminho de volta para casa.

SINTOMA: Seu amigo não liga para o que você fala.
CAUSA: Você está falando com uma caixa de correios.
SOLUÇÃO: Procure seu amigo para que ele te leve para casa.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Desabafo de Uma Mulher Moderna

De autora desconhecida:

"São 6h. O despertador canta de galo e eu não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede. Estou tão acabada, não queria ter que trabalhar hoje. Queria ficar em casa, cozinhando, ouvindo música, cantarolando até!
Se tivesse filhos, gastaria a manhã brincando com eles. Se tivesse cachorro, passeando pelas redondezas. Aquário? Olhando os peixinhos nadarem. Espaço? Fazendo alongamento. Leite condensado? Brigadeiro.
Tudo menos sair da cama, engatar uma primeira e colocar o cérebro pra funcionar.
Gostaria de saber quem foi a mentecapta, a matriz das feministas que teve a infeliz idéia de reivindicar direitos da mulher e porque ela fez isso conosco, que nascemos depois dela.
Estava tudo tão bom no tempo das nossas avós, elas passavam o dia a bordar, a trocar receitas com as amigas, ensinando-se mutuamente segredos de molhos e temperos, de remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas dos maridos, decorando a casa, podando árvores, plantando flores, colhendo legumes das hortas, educando crianças, freqüentando saraus, a vida era um grande curso de artesanato, medicina alternativa e culinária...
Aí vem uma fulaninha qualquer que não gostava de sutiã, tampouco de espartilho, e contamina várias outras rebeldes inconseqüentes com idéias mirabolantes sobre "vamos conquistar o nosso espaço".
QUE ESPAÇO, MINHA FILHA!!??
Você já tinha a casa inteira, o bairro todo, o mundo aos seus pés. Detinha o domínio completo sobre os homens, eles dependiam de você para comer, vestir, e se exibir para os amigos, que raios de direitos requerer?
Agora eles estão aí todos confusos, não sabem mais que papéis desempenhar na sociedade, fugindo de nós como o diabo da cruz! Essa brincadeira de vocês acabou é nos enchendo de deveres, isso sim! E - PIOR - nos largando no calabouço da solteirice aguda. Antigamente, os casamentos duravam para sempre.
Por quê, me digam por quê, um sexo que tinha tudo do bom e do melhor, que só precisava ser frágil, foi se meter a competir com o macharedo? Olha o tamanho do bíceps deles, e olha o tamanho do nosso... Tava na cara que isso não ia dar certo.
Não agüento mais ser obrigada ao ritual diário de fazer escova, maquiar, passar hidratantes, escolher que roupa vestir, que sapatos, acessórios, que perfume combina com meu humor, nem de ter que sair correndo, ficar engarrafada, correr risco de ser assaltada, de morrer atropelada, passar o dia ereta na frente do computador, com o telefone no ouvido, resolvendo problemas.
Somos fiscalizadas e cobradas por nós mesmas a estar sempre em forma, sem estrias, depiladas, sorridentes, cheirosas, unhas feitas, sem falar no currículo impecável, recheado de mestrados, doutorados e especialidades. Viramos "super-mulheres", mas continuamos a ganhar menos do que eles.... Não era muito melhor ter ficado fazendo tricô na cadeira de balanço?
CHEGA!!!
Eu quero alguém que abra a porta para eu passar, puxe a cadeira para eu sentar, me mande flores com cartões cheios de poesia, faça serenatas na minha janela...
Ai, meu Deus, são 7h30, tenho que levantar!"

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

De volta, Vagabundos!

Depois de tantas propostas ridículas para o Vagabundos, exponho-vos o poema Senhas, da gaúcha Adriana Calcanhoto, para relembrarmos nossas origens e filosofias mais cruas:
Eu não gosto do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Eu não gosto dos bons modos
Não gosto
Eu aguento até rigores
Eu não tenho pena dos traídos
Eu hospedo infratores e banidos
Eu respeito conveniências
Eu não ligo pra conchavos
Eu suporto aparências
Eu não gosto de maus tratos
Mas o que eu não gosto é do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Eu não gosto dos bons modos
Não gosto
Eu aguento até os modernos
E seus segundos cadernos
Eu aguento até os caretas
E suas verdades perfeitas
O que eu não gosto é do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Eu não gosto dos bons modos
Não gosto
Eu aguento até os estetas
Eu não julgo competência
Eu não ligo pra etiqueta
Eu aplaudo rebeldias
Eu respeito tiranias
E compreendo piedades
Eu não condeno mentiras
Eu não condeno vaidades
O que eu não gosto é do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Não, não gosto dos bons modos
Não gosto
Eu gosto dos que têm fome
Dos que morrem de vontade
Dos que secam de desejo
Dos que ardem, dos que ardem.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Wianey Carlet x Kenny Braga

Essa aconteceu ano passado no Sala de Redação, da Rádio Gaúcha. Wianey Carlet comentava um jogo do Inter na véspera, Kenny Braga não concordou e...

Ainda dá tempo, votem SIM AO FUTEBOL!!!

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

ESTRELA SOLITÁRIA DO FUTEBOL

De repente,
o menino pobre salta na TV.
Faz um gol,
dois, três,
drilha um país inteiro.

Esse menino toma a cachaça do bar
e dá outro drible ofuscante,
anima os olhos,
que lacrimejam de alegria.
Faz a cabeça do mundo,
e é Maracanã, que nunca vi,
que aplaude.

Eu, que sou tão século XXI,
escrevendo em linhas digitais...
Mesmo assim
me comovi com Garrincha,
fazedor de sonho e de magia.

E se eu aqui, perdido,
me comovi,
o que dirão, então, os que estavam lá?
Os que não sabiam se choravam
ou se riam
diante do milagre das pernas tortas,
do vôo sobre a brutalidade,
fazendo arte do que
pros atrasados de hoje é força bruta.

Garrincha,
estrela solitária,
afundado numa garrafa vazia,
encheu nossos olhos,
construiu barricadas contra a tristeza.

Gênio,
desses que existe a cada século,
talvez milênio...
Gênio, desses que se matam,
que partem cedo,
não disseram por que já foram,
mas deixaram bem claro
por que vieram.


Volmir M. G.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Brindemos ao Bilico!


Pelo seu aniversário, a homenagem dos Vagabundos Iluminados!

domingo, 5 de outubro de 2008

E eu pensando que Marx estava certo...

Apoiando a campanha do Rodrigo, por um futebol sem ideologia no blog, aqui vai uma primeira contribuição!

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Em nome da liberdade, FUTEBOL NO VAGABUNDOS JÁ!

Quando Diego, Volmir e eu criamos o Vagabundos Iluminados, foi decidido de comum acordo excluir o assunto "futebol" do blog. Afinal, Diego e eu somos gremistas, e o Volmir é colorado. O futebol poderia vir a criar divisões entre nós, era o argumento.

Mas, depois de um ano de blog, o que mais nos dividiu foi a avalanche de enquetes inúteis - iniciada, confesso, por mim - no meio de 2008.

Por isso, ironicamente, proponho outra enquete, mas desta vez útil: pela liberação do futebol no Vagabundos Iluminados.

Falando de futebol - não dos jogos em si, mas sim das histórias hilárias ligadas ao apaixonante esporte bretão - o blog certamente será mais divertido. E mais atualizado.

Podemos até adotar uma regra: contar histórias ligadas ao futebol, com humor, mas sem xingamentos. Não quero, obviamente, que aconteça aqui o mesmo que aconteceu no blog do Torneio Farroupilha quando o assunto futebol era liberado: o que era para ser divertido, tornou-se uma baixaria.

Agora, é com o leitor. E como imparcialidade não existe, já abro meu voto: SIM AO FUTEBOL!

----------

Atualização (30/09/2008, 20:27):

Posto aqui um exemplo, em vídeo, do que eu quero que sejam os posts sobre futebol: acima de tudo, engraçados.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Romantismo


Amor Livre

Da série Poemas de Vagabundo...

Refrão da música Propóstata, da banda Textículos de Mary:

"Eu quero ser sua cadela
engatada no seu pau.
Um suicida engatado na sua perna
com o coração exposto pela via anal."

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Madonna, by Danuza Leão

Companheiros e prezados leitores;

Diante do emocionante texto postado pelo Volmir logo abaixo, me dei ao luxo de, interrompendo meus estudos broxantes acerca do crescimento econômico endógeno, procurar sobre a minha nova musa, Danuza Leão, e seus escritos que louvam nossas filosofias.

E eis que encontro, dela, sobre a maior de todas: Madonna, ainda no início dos anos 1990. Disse ela:

"Todo mundo fala mal da Madonna. Dizem que ela é cafajeste, vulgar, mercenária, despudorada, ambiciosa, exibicionista. Mas ao mesmo tempo é idolatrada no mundo inteiro, nem adianta discutir: Madonna é a figura feminina mais importante dos últimos tempos.

Ela era gordinha, baixinha e sem graça: com a voz fraca e dançando apenas razoavelmente, resolveu virar a vida pelo avesso, fazer sucesso e ganhar dinheiro. A voz ficou possante, os músculos cresceram, a dançarina explodiu. Tudo à custa de uma vontade de ferro, muito trabalho e umaousadia sem limites. Madonna sempre foi insolente; quis ser livre, e conseguiu.

Se foi tudo planejado, se houve apenas a tal da jogada de marketing, se ela foi apenas atrevida, fazendo o que lhe passava pela cabeça, quem vai saber? Ignorando qualquer regra convencional tipo “cuidado, vai ficar careca”, pintava os cabelos a cada semana. E, imitando os travestis, que ela tanto adora, devolveu às mulheres a liberdade sem limites de seduzir, se exibindo em lingeries que até então só eram usadas nos boudoirs por prostitutas. Também se recusou a ser uma única mulher a vida inteira. Escolhe quem quer ser a cada dia e vai em frente. Ponto para ela.

Madonna brinca com coisas que, ficou combinado, devem ser levadas a sério, sempre muito a sério – pelas mulheres, claro; sexo, por exemplo. E se diverte, ah, como se diverte. Madonna não se droga; é obsessiva, viciada em trabalho e uma empresária de primeira. Uma mulher verdadeiramente moderna, ela conseguiu a coisa mais importante no mundo de hoje: ser competente e ganhar dinheiro. Afinal, qual foi a revolução de Madonna? Com muito bom humor – pior, às gargalhadas -, ela teve a coragem de fazer tudo que sempre foi permitido aos homens e proibido às mulheres. Exemplo: quando os jornais disseram que ela saía para escolher seus homens na rua, pelo critério da beleza física, e pagava pela companhia, foi um escândalo, mas ela nem perdeu tempo em desmentir; não que as mulheres nunca tenham feito isso. Sempre fizeram, mas só através do casamento.

Madonna nunca bancou a vitima, nem perdeu tempo reclamando da divisão das tarefas do lar. Em lugar de tentar trazer os homens para a cozinha, desceu e foi brigar na arena que antes era só deles: a rua, onde sempre reinaram sozinhos. Na luta pela igualdade dos sexos, ninguém fez mais do que ela, e, para piorar as coisas, ganhou dinheiro, muito dinheiro; fica difícil perdoar Madonna.

Terá ela, um dia, se apaixonado? Largaria tudo por amor a um homem? E esse homem, ele existe? Madonna é uma mulher absolutamente só, como são sós as mulheres que rompem a barreira de sua própria condição para existirem plenamente. Ela sempre soube que todas as pessoas do mundo nascem e morrem sozinhas, e nunca teve ilusões. As mais jovens intuem, as mais velhas morrem de inveja, os homens não levam a serio. Se tivessem liberdade para ao menos pensar, iam admitir, até mesmo eles: quem não gostaria de ser Madonna, ao menos por um dia: Madonna: a mulher mais livre que existe."

Seguidamente, nesse blog, falamos mal das mulheres. Proponho aos companheiros, então, que passemos a escrever acerca nossas musas, a descrevê-las,, a citarmos as mulheres por quem nos apaixonaríamos inconsequentemente, para que o mundo possa, de fato, conhecer e reconhecer as mulheres de verdade!

domingo, 14 de setembro de 2008

Para os barrigudinhos

olhem o que a Danuza Leão falou sobre os vagabundos barrigudinhos. Um conselho sensato para as mulheres...


PARA OS BARRIGUDINHOS

Meninas de todo o Brasil, tenho um conselho valioso para dar aqui: se você acabou de conhecer um rapaz, ficou com ele algumas vezes e já está começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, pare agora e me escute!

Na próxima vez que encontrá-lo, tente (disfarçadamente) descobrir como é sua barriga. Se for musculosa, torneada, estilo "tanquinho", fuja! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.

Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de chopp. Senão, não presta. Veja bem, não estou falando daqueles gordos suados, que sentam horas na frente da televisão com um balde de frango frito e que, quando se abaixam, mostram um cofre peludo. Não! Estou me referindo àqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem os malditos metrossexuais), acabaram cultivando uma pancinha adorável. Esses, sim, são pra manter por perto. E eu digo por quê. Você nunca verá um homem barrigudinho tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como um idiota, em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma - e provavelmente será engraçado, mesmo. Já os "tanquinhos" farão isso esperando que todas as mulheres do recinto caiam de amores - e eu tenho dó das que caem. Quando sentam em um boteco, numa tarde de calor, adivinha o que os pançudos pedem pra beber? Cerveja! Ou Coca-cola, tudo bem também. Mas você nunca os verá pedindo suco ou coca-light. Ou, pior ainda, um copo com gelo pra beber a mistura patética de vodka com "clight" que trouxe de casa. E você não será informada sobre quantas calorias tem no seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam com essa informação.

E no quesito comida, os homens com barriguinha também não deixam a desejar. Você nunca irá ouvir um "ah, amor, 'Quarteirão' é gostoso, mas você podia provar uma 'McSalad' com água de coco". Nunca! Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar. Mais uma vez, repito: não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará seu relacionamento. Se ele souber cozinhar, então, bingo!

Encontrou a sorte grande, amiga. Ele vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz. Outra coisa fundamental: homens barrigudinhos são confortáveis!

Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta. Terrível! Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar, e fica sensacional. Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo. Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar, a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar. É por isso que eu digo que homens com barriguinha sabem fazer uma mulher feliz.


Danuza Leão
------

Lendo isso, sinto-me o homem ideal. Apressem-se, garotas!!
Saudações!!

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

De Madonna para Bento XVI

Diego, e que tal essa? Madonna dedica a canção "Like a Virgin" ao papa. Ela é o cara!!

Confira aqui a reportagem

Saudações...

sábado, 6 de setembro de 2008

É HOJE!!!

E Hoje é o tão aguardado dia...

Feliz dia do Sexo a todos!!!

Lembrando que essa causa foi descoberta pela incessante pesquisa da minha amiga Evelise, sempre atenta às causas mais nobres.

agora, todos aí que me lêem,
DESLIGUEM O COMPUTADOR E VÃO TRANSAR!!!

saudações!!

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Pelo "Dia do Sexo"

Uma nova causa encabeçada pelos Vagabundos Iluminados. Ainda não comuniquei os companheiros de blog, mas tenho a plena convicção que terei o apoio irrestrito de ambos. Lutemos pelo "Dia do Sexo"!!! Precisamos de um dia em especial para celebrarmos o ritual do ato mais "sofisticado" do reino animal. E fica aqui o apelo às mulheres, que se espelhem em Eva, afinal ela é a inventora do orgasmo, segundo Darcy Ribeiro.


http://www.diadosexo.com.br/




Saudações!!

sábado, 30 de agosto de 2008

Respostas de Vagabundo

Quando você está dormindo e alguém pergunta:
- Tá dormindo ?
- Não, estou treinando para morrer!
........................................................
Quando você leva um aparelho eletrônico para a manutenção e o técnico pergunta:
- Tá com defeito ?
- Não, é que ele estava cansado de ficar em casa e eu o trouxe para passear.
.......................................................
- Vai sair nesta chuva ???
- Não, vou sair na próxima...
......................................................
Quando você acaba de levantar vem uma pessoa e pergunta:
- Acordou ?
- Não.. Sou sonâmbulo !
......................................................
Seu amigo liga para sua casa e pergunta:
- Onde você está ?
- No Pólo Norte ! Um furacão levou a minha casa pra lá !
......................................................
Você acaba de tomar banho e alguém pergunta:
- Você tomou banho ?
- Não! Dei um mergulho no vaso sanitário !
.....................................................
Você está pescando quando alguém passa e pergunta:
- Você pescou todos esses peixes ?
- Não! Esses são peixes suicidas que se atiraram no balde!
.....................................................
Você está no caixa e tira um talão de cheques e o caixa pergunta:
-Vai pagar em cheque?
-Não! Vou escrever um poema...
.....................................................
O homem chega à casa da namorada com um enorme buque de flores:
- Flores?
- Não! Cenouras.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Estou ficando velho 3

Do mesmo blog, da mesma amiga:

"Você sabe que está ficando velho quando...

  • Fazer sexo em cama de solteiro é um absurdo
  • Há mais comida do que cerveja na sua geladeira
  • 6:00 da manhã é quando você acorda e não quando vai dormir
  • Você escuta a sua música favorita num elevador
  • Você carrega um guarda-chuva e dá a maior importância para a previsão do tempo
  • Seus amigos se casam e se divorciam ao invés de ficarem e terminarem
  • Suas férias caem de 130 para 15 dias por ano
  • Calça jeans e camiseta não são mais considerados vestimenta
  • É você que chama a polícia porque a molecada do vizinho não sabe como abaixar o som
  • Dormir no sofá te dá uma baita dor nas costas
  • Você não tira mais aquele cochilo do meio-dia até as 6 da tarde durante a semana
  • Você vai na farmácia comprar remédio para dor de cabeça e anti-ácidos ao invés de camisinhas
  • Você come as comidas do café da manhã na hora do café da manhã
  • Você passa mais de 90% do seu tempo em frente a um computador trabalhando de verdade
  • Você não bebe mais sozinho em casa antes de sair para economizar dinheiro antes da noitada
  • ..."

terça-feira, 26 de agosto de 2008

"Os donos do Planeta Terra"

Uma das maiores inspirações da vagabundagem iluminada...





Saudações!!

sábado, 16 de agosto de 2008

É Preciso Partir

Trecho de um poema do Mário Quintana que encontrei no blog de uma amiga, e que é bem on the road, bem Vagabundo Iluminado:

"(...) é preciso partir
é preciso chegar
é preciso partir é preciso chegar...
Ah, como esta vida é urgente!

... no entanto
eu gostava mesmo era de partir...
e - até hoje - quando acaso embarco
para alguma parte
acomodo-me no meu lugar
fecho os olhos e sonho:
viajar, viajar
mas para parte nenhuma...
viajar indefinidamente...
como uma nave espacial perdida entre as estrelas."

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Humor Bombástico no Vagabundos!

Estando em Porto Alegre, tive a oportunidade de forrar o corpo e a alma com algumas garrafas de Polar, geralmente rodeado de amigos. Uma dessas oportunidades foi quando, ainda na primeira semana em que transitava por lá, fomos o Rodrigo e eu ao Bambus, depois de, já meio aéreos, sairmos de sua casa, ali perto.

Quando dois Vagabundos se encontram, as verdades do mundo vêm à tona – seja na filosofia, seja no amor, seja nas outras tantas e inúmeras concepções acerca do universo e das suas paupérrimas trivialidades, que nos fazem o que somos: Vagabundos Iluminados.

Mas nessa vez, a verdade que veio à superfície foi, digamos, chocante:

Bastaram alguns goles do ouro líquido para que o Rodrigo confessasse que, sim, a eleição para a escolha da musa foi corrompida. Seu método para isso foi algo como ativar / desativar o aparecimento de pop-ups, o que lhe permitiu votar de novo e de novo – até atingir aquele bizarro empate que vimos.

E mais: confessou que apagou seus textos sobre a nossa musa, “a guria dos 70 centavos”, num ataque de raiva, enquanto estava bêbado!

Tsc, tsc tsc...

Fato é que a única eleição justa foi a do “muso”, que me elegeu, legitimada pela enquete seguinte, que mostrou que nossos leitores acharam a minha eleição democrática.

Acho que estamos bem representados: a “guria dos 70 centavos” e eu formamos um belo par!

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Guia de viagens para Vagabundos

O preço da cerveja em cada país - e em diversas cidades de cada um deles... Clique aqui.

terça-feira, 22 de julho de 2008

Mais uma enquete

Diferentemente da última, ela tem mais de uma opção. Vote!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

E o "muso"?

Nova enquete: Vejamos, agora, quem é o "muso" dos Vagabundos.
p.s. Por favor, façamos com que essa eleição seja, de fato, honesta.

terça-feira, 15 de julho de 2008

DILEMA

Hoje é um dia daqueles...
Daqueles que tu não sabe se deve dizer
que a vida é uma merda,
ou se apenas estamos incomodados
com a prestação que vai vencer.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

CANA AZEDA

To aqui, seus vagabundos! Não se pode nem tirar umas férias em paz. Eu pensei que aqui tava tudo naquela velha dor de cotovelo, mas vi que estão elegendo musas e falando dos grandes lances da Eurocopa. Melhor assim. Voltei ao blog. Velhas Virgens também é uma boa pedida. Mas, pelo amor de Deus, sem mais dores de cotovelo. Ninguém agüenta mais!

"O amor, poeta, é como a cana azeda,
A toda a boca que o não prova engana."

(Augusto dos Anjos)


E basta!

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Nova Enquete

Perante a discussão vista até aqui, tomei a liberdade de elaborar uma nova enquete - na minha opinião, mais democrática. A data limite para votar segue a mesma.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Tudo que fazemos...

By Velhas Virgens (e em homenagem aos Ramones):



Poucas coisas na vida são tão claras...

sábado, 21 de junho de 2008

Meus Dias

Quando desperto cedo pelas manhãs, e tenho o sol iluminando a porta do meu quarto, o deixando calorento, abafado, tenho um mal-estar que, sei, me acompanhará o dia todo. Então, me sento na cama, suado, e olho para meus pés machucados, e a dor de cabeça parece martelar meu cérebro, da cama ao chuveiro, e, de lá, até a cama de novo, a qual retorno já tarde da madrugada, extremamente cansado, e sem poder dormir.

E os dias passam assim (exatamente assim), um após outro, ininterruptamente, num transtornar mental entorpecedor, sob o calor matinal sonolento que bate à porta do meu quarto, chegado a cada nascer do sol.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Futebol Arte

Do site da Globo, as melhores jogadas da Eurocopa:


Portuguesa



Romena


Croatas


Tcheca
E pensar que tem gente que não gosta de futebol...

sábado, 7 de junho de 2008

Lá se vão mais 70 centavos...

Ontem, recebi mais um fora da minha mineirinha. Foi como sempre: nos juramos saudades durante a semana, marcamos de sair e, pouco antes, veio uma desculpa por mensagem de celular. Dessa vez, foi que ela havia se enganado quanto à data do evento a que iríamos e que, portanto, teríamos que adiar (por tempo indeterminado) nosso (re)encontro. Foi boa! Já ouvi coisas do tipo "clonaram meu celular" e "estou naqueles dias" (pela segunda vez no mesmo mês).

Como bom Vagabundo, comprei umas cervejas e fui ao show das Velhas Virgens! Pois Vagabundo que é Vagabundo consola as mágoas assim: com cerveja, putaria e rock'n roll. Cheguei em casa às 5h da matina ouvindo tudo em mono.

Hoje, de qualquer forma, passarei o dia ao lado celular - é que ela disse, como tantas outras vezes, que me ligaria para, de novo, combinarmos de sair.



E se isso acontecer, eu, claro, aceitarei o convite...

sábado, 31 de maio de 2008

Educando as Fêmeas

Recebi de um amigo um e-mail muito interessante e dirigido às mulheres, tratando um pouco desse nosso universo viril e rústico. O texto é supostamente escrito pelo Arnaldo Jabor - do que duvido, pois contém algumas daquelas abreviações esdrúxulas de adolescentes no MSN. De qualquer forma, achei o texto de utilidade pública, e publico-o a seguir tal qual o recebi:

"> Entendendo definitivamente os homens
> Uma visão real.


> Foi lendo um monte de besteiras que as mulheres escrevem em livros sobre o
> 'universo masculino', que resolvi escrever esse e-mail.
> Não tenho objetivo de 'revelar' os segredos dos homens, mas amigos, me
> desculpem. Não se trata de quebrar nosso código de ética.
> Isso vai ajudar as mulheres a entenderem os homens e, enfim,pararem de
> tentar nos mudar com métodos ineficazes.
> Vou começar de sola.
> Se não estiver preparada nem continue a ler.
> E digo com segurança: o que escrevo aqui se aplica a 99,9% dos homens
> baianos e brasileiros (sem medo de errar).
>
> 1º
>
> Não existe homem fiel.
> Vc já pode ter ouvido isso algumas vezes,
> mas afirmo com propriedade. Não é desabafo.
> É palavra de homem que conhece muitos homens e que conhecem,por sua vez,
> muitos homens.
> Nenhum homem é fiel, mas pode estar fiel (ou porque está apaixonado,
> (algo que não dura muito tempo - no máximo alguns meses - nem se iluda)
ou
> porque está cercado por todos os lados (veremos adiante que não adianta
> cercá-lo. Isso vai se voltar contra vc).
> A única exceção é o crente extremamente convicto.
> Se vc quer um homem que seja fiel, procure um crente daqueles bitolados,
> mas agüente as outras conseqüências.
>
> 2º
>
> Não desanime.
> O homem é capaz de te trair e de te amar ao mesmo tempo.
> A traição do homem é hormonal, efêmera, para satisfazer a lascívia.
> Não é como a da mulher.
> Mulher tem que admirar para trair; ter algum envolvimento..
> O homem só precisa de uma bunda.
> A mulher precisa de um motivo para trair, o homem precisa de uma mulher.
>
> 3º
>
> Não fique desencantada com a vida por isso.
> A traição tem seu lado positivo. Até digo, é um mal necessário.
> O cara que fica cercado, sem trair, é infeliz no casamento,
> seu desempenho sexual diminui (isso mesmo, o desempenho com a esposa
> diminui), ele fica mal da cabeça.
> Entenda de uma vez por todas: homens e mulheres são diferentes.
> Se quiser alguém que pense como vc, vire lésbica (várias já fizeram isso
e
> deu certo), ou case com um viado enrustido que precisa de uma mulher para
se
> enquadrar no modelo social.
> Todo ser humano busca a felicidade, a realização.
> E a realização nada mais é do que a sensação de prazer
> (isso é química, tá tudo no cérebro).
> A mulher se realiza satisfazendo o desejo maternal,
> com a segurança de ter uma família estruturada e saudável,com um bom
homem
> ao lado que a proteja e lhe dê carinho.
> O homem é mais voltado para a profissão e para a realização pessoal
> e a realização pessoal dele vêm de diversas formas:
> pode vir com o sentimento de paternidade, com uma família
> estruturada,etc., mas nunca vai vir se não puder ter acesso a outras
> fêmeas e se não puder ter relativo sucesso na profissão.
> Se vc cercar seu homem (tipo, mulher que é sócia do marido na empresa.
> O cara não dá um passo no dia-a-dia sem ela) vc vai sufocá-lo de tal
> forma que ele pode até não ter espaço para lhe trair, mas ou seu
> casamento vai durar pouco, ele vai ser gordo (vai buscar a fuga na
> comida) e vai ser pobre (por que não vai ter a cabeça tranqüila para
> se desenvolver profissionalmente.
> (Vai ser um cara sem ambição e sem futuro).
>
> 4º
>
> Não tente mudar para seu homem ser fiel. Não adianta.
> Silicone, curso de dança sensual, se vestir de enfermeira, etc...
> nada disso vai adiantar.
> É lógico que quanto mais largada vc for, menor a vontade do homem de
ficar
> com vc e maior as chances do divórcio.
> Se ser perfeita adiantasse, Julia Roberts não tinha casado três vezes.
> Até Gisele Bunchen foi largada por Di Caprio, não é vc que vai ser
> diferente (mas é bom não desanimar e sempre dar aquela malhadinha).
> O segredo é dar espaço para o homem viajar nos seus desejos (na
> maioria das vezes, quando ele não está sufocado pela mulher
> ele nem chega a trair, fica só nas paqueras, troca de olhares).
> Finja que não sabe que ele dá umas pegadas por fora.
> Isso é o segredo para um bom casamento.
> Deixe ele se distrair, todos precisam de lazer.
>
> 5º
>
> Se vc busca o homem perfeito, pode continuar vendo novela das seis.
> Eles não existem nesse conceito que vc imagina.
> Os homens perfeitos de hoje são aqueles bem desenvolvidos
> profissionalmente, que traem esporadicamente (uma vez a cada dois meses,
por
> exemplo), mas que respeitam a mulher, ou seja,
> não gastam o dinheiro da família com amantes, não constituem outra
família,
> não traem muitas vezes, não mantêm relações várias vezes com a mesma
mulher
> (para não criar vínculos) e, sobretudo, são muuuuuito discretos: não
deixam
> a esposa (e nem ninguém da sua relação,como amigas, familiares, etc
> saberem).
> Só, e somente só, um amigo ou outro DELE deve saber,faz parte do
> prazer do homem contar vantagem sexual.
> Pegar e não falar para os amigos é pior do que não pegar.
> As traições do homem perfeito geralmente são numa escapolida numa boite,
ou
> com uma garota de programa (usando camisinha e sem fazer sexo oral
nela),ou
> mesmo com uma mulher casada de passagem por sua cidade.
> O homem perfeito nunca trai com mulheres solteiras.
> Elas são causadoras de problemas.
> Isso remete ao próximo tópico.
>
> 6º
>
> ESSE TÓPICO NÃO É PARA AS ESPOSAS
> - É PARA AS SOLTEIRAS OU AMANTES:
>
> Esqueçam de uma vez por todas esse negócio de homem não gosta de
> mulher fácil. Homem adora mulher fácil.
> Se 'der' de prima então, é o máximo.
> Todo homem sabe que não existe mulher santa.
> Se ela está se fazendo de difícil, ele parte para outra.
> A demanda é muito maior do que a procura.
> O mercado tá cheio de mulher gostosa.
> O que homem não gosta é de mulher que liga no dia seguinte.
> Isso não é ser fácil, é ser problemática (mulher problema).
> Ou, como se diz na gíria, é pepino puro.
> O fato de vc não ligar para o homem e ele gostar de vc não quer dizer
> que foi por vc se fazer de difícil, mas sim por vc não representar
> ameaça para ele.
> Ele vai ficar com tanta simpatia por vc que vc pode até conseguir
> fisgá-lo e roubá-lo da mulher.
> Ele vai começar a se envolver sem perceber.
> Vai começar ELE a te procurar.
> Se ele não te procurar era porque ele só queria aquilo mesmo.
> Parta para outro e deixe esse de stand by.
> Não vá se vingar, vc só piora a situação e não lucra nada com isso.
> Não se sinta usada, vc também fez uso do corpo dele - faz parte do jogo;
> guarde como um momento bom de sua vida.
>
> 7º
>
> 90% dos homens não querem nada sério.
> Os 10% restantes estão momentaneamente cansados da vida de balada ou
estão
> ficando com má fama por não estarem casados ou enamorados; por isso
procuram
> casamento.
> Portanto, são máximas as chances do homem mentir em quase tudo que te
fala
> no primeiro encontro (ele só quer te comer, sempre).
> Não seja idiota, aproveite o momento, finja que acredita que ele está
> apaixonado e dê logo para ele (e corra o risco de fisgá-lo) ou então nem
> saia com ele.
> Fazer doce só agrava a situação, estamos em 2008 e não em 1957.
> Esqueça os conselhos da sua avó, os tempos são outros.
>
> 8º
>
> Para ser uma boa esposa e para ter um casamento pelo resto da vida
> faça o seguinte:
> Tente achar o homem perfeito do 5º item, dê espaço para ele.
> Não o sufoque. Ele precisa de um tempo para sua satisfação.
> Seja uma boa esposa, mantenha-se bonita,Magra, sensual, malhe, tenha uma
> profissão (não seja dona de casa), seja independente
> e mantenha o clima legal em casa.
> Nada de sufocos, de 'conversar sobre a relação',
> de ficar mexendo no celular dele, de ficar apertando o cerco, etc.
> Vc pode até criar 'muros' para ele, mas crie muros invisíveis e não
> muito altos.
> Se ele perceber ou ficar sem saída, vai se sentir ameaçado e o
> casamento vai começar a ruir.
>
> A última dica:
>
> 9º
> Se vc está revoltada por este e-mail, aqui vai um conselho:
> vá tomar uma água e volte para ler com o espírito desarmado.
> Se revoltar quanto ao que está escrito não vai resolver nada em sua vida.
> Acreditar que o que está aqui é mentira ou exagero pode ser uma boa
> técnica (iludir-se faz parte da vida, se vc é dessas, boa sorte!).
> Mas tudo é a pura verdade.
> Seu marido/noivo/namorado te ama, tenha certeza,senão não estaria com vc,
> mas trair é como um remédio;
> um lubrificante para o motor do carro. Isso é científico.
> O homem que vc deve buscar para ser feliz é o homem perfeito do item 5º.
> Diferente disso ou é crente, ou viado ou tem algum trauma (e na
> maioria dos casos vão ser pobres).
> O que vc procura pode ser impossível de achar,
> então, procure algo que vc possa achar e seja feliz ao invés de passar
> a vida inteira procurando algo indefectível que vc nunca vai
> encontrar.
> Espero ter ajudado em alguma coisa."

domingo, 25 de maio de 2008

Doses Homeopáticas de Solidão


São aqueles fins de domingo sempre nostálgicos, todos iguais, sem nunca sabermos o porquê deles serem assim. Fins de domingo são uma das incógnitas do universo – talvez uma das que mais nos afeta. É expressão da necessidade que temos de outros à nossa volta, ou de razões maiores para iniciarmos nossa segunda-feira.

Mas são também as casas na beira da estrada, aquelas com uma luz amarela na porta, e de janelas fechadas. É passarmos com nossos carros de faróis fortes por elas, e as vermos sem ninguém, solitárias, como gente, como se vivas fossem – e compartilharmos com elas os mesmos sentimentos.

Mas são também aquelas pessoas que vemos das janelas dos nossos apartamentos caminhando pelas ruas na madrugada, devagar, sem pressa, sem destinos determinados, da mesma forma que conduzem suas vidas. É as vermos e nos perguntarmos de onde vieram, fazendo o quê, com quem – e não obtermos respostas. E lhes vemos passar, para nunca mais as vermos de novo e sabermos de seus destinos.

Mas é também aquela vontade de ficar sozinho de tanta saudade que temos de alguma pessoa. É quando a companhia de outros atrapalha nossa concentração, nosso pensamento em quem nos faz falta – e faz com que essa pessoa apareça em meio à neblina na nossa mente, nos relembrando de que estamos, apesar de todos, sós.

E é também a sensação de não podermos fazer mais nada, a não ser esperar o próximo dia amanhecer – mesmo que o sol ainda apareça turvo no horizonte. É sentir as forças diminuído, a capacidade de ação desaparecendo, como se, com o sol, elas se fossem num fim de dia. E a vontade que fica é somente a de sentar e esperar as coisas, por si, acontecerem.

Até que um dia, então, a gente aceita que os fins de domingo são assim mesmo...

quinta-feira, 22 de maio de 2008

sábado, 17 de maio de 2008

Estradas De Mão Única

As viagens que fazia nem sempre tinham sentido a seus amigos e conhecidos. Ora, só a eles não o tinham: para sí, eram triviais, recorrentes e necessárias como se alimentar. Era o tempo de juntar um dinheiro, organizar sua vida, e a mochila estava pronta para mais um embarque, para mais pessoas em sua vida, para novos lugares em sua memória.

Naquela vez, no entanto, parecia diferente: a ansiedade vinha lhe tomando conta já havia alguns dias, sua mochila estava pronta desde muito antes, e esse meio-tempo foi usado somente para tomar cervejas nos bares da cidade até o amanhecer, quando dormia para acordar só no meio da tarde seguinte. Acreditava que, assim, o tempo passaria mais rápido, e o dia tão esperado chegaria antes.

A partir de quando o ônibus saiu da rodoviária, sob a chuva e o cinza do inverno, a cidade passou a se distanciar de sua vista conforme sentia que, junto, se distanciava todo seu mundinho. Era a sensação agradável que sempre lhe vinha quando viajava: a de deixar sua rotina monótona para trás, seu passado detestável, e a estrada, à frente, se mostrava até o horizonte, a partir do qual tudo seria novo. E agora essa sensação lhe era mais forte, mas nítina, mas íntima em seu coração, como se a decisão dessa viagem fosse mais perene do que o fora outrora, noutras circunstâncias.

Os pingos de chuva presos ao vidro na janela foram desaparecendo de seu alcance conforme a escuridão da noite chegava. No lugar do sono, a nostalgia da solidão - a alegria de estar só, rumo ao atraente desconhecido que se aproximava a cada quilômetro, a cada metro, a cada minuto. E o tempo passava acompanhando a estrada, e em poucas horas, sabia, estaria em seu destino.

Sempre que chegava, seus percursos não eram os tradicionais em que se pensa para viagens: caminhava pelas ruas desertas, pelo botecos das vielas perto do porto, ou pelos cafés baratos. Seu prazer era ver as pessoas, conhecer seus hábitos, seus visuais turvos, suas tristezas onipresentes. Era ficar sentado vendo a vida passar como um espectador, como se dela não fizesse parte, como quem visualiza um quadro pintado por uma criança - e o vê tosco, mas singelo.

E tudo isso lhe vem à mente no momento em que, já à noite, as luzes da cidade de sua origem somem no horizonte. Fecha, então, a cortina da janela, reclina o banco para trás, fecha os olhos e, em poucos minutos, adormece. No peito, a sensação da liberdade nômade, a organização de sua alma, e a certeza de que aquela se trata de uma viagem sem volta.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

As 10 Vantagens do Vagabundo Iluminado

Do Terra:

"O jornalista argentino Gonzalo Otálora escreveu o livro 'Feo', algo como sua autobiografia. Ele fala de um homem que usa lentes grossas nos olhos e é desprovido de um pouco de graça.

Otálora também ressaltou em sua obra o lado bom de tanta feiúra. E destacou o que chama de "Decálogo do feio". Confira:

Não somos enganados
Jamais uma viúva negra poderá nos dar o golpe. Nós feios temos um radar. Se alguma menina linda quiser ficar com um de nós e, em seguida, desejar ir para nossa casa, isso significa que algo está errado.

Ninguém nos acusa
Nenhuma pessoa irá nos acusar de assédio sexual no trabalho. Isso é certo devido a lógica das circunstâncias.

Ninguém duvida de nossas capacidades
As mulheres lindas são acusadas de saírem com os chefes para conseguirem escalar posições. Mas, se um feio "subir" na carreira, ninguém irá duvidar de sua capacidade para tal posto.

Livre de extorsão
Muitos homens acabam pobres depois de se envolverem em um relacionamento. Impossível que a mesma situação ocorra com um feio. Ninguém vai querer se "arriscar" tanto.

Somos incomparáveis
Não precisamos vencer o fantasma do corpo perfeito, pois ninguém irá se comparar conosco.

Amor honesto
Depois de superar a primeira impressão, as brincadeiras e tudo mais, se alguém ficar apaixonado por um feio, pode ter certeza que este é o amor mais honesto de todos.

Não esperamos na porta
Não precisamos esperar para entrar em um boliche, por exemplo. Nenhum segurança quer nos ter como companhia, eles logo nos mandam entrar.

Somos atendidos rapidamente
Não sofremos com a burocracia estatal ou privada. Tal como vemos no item anterior, as pessoas nos atendem muito rápido.

Podemos economizar
Se pararmos de brigar frente ao espelho e atirarmos a balança pela janela, terminamos com a angustia e economizamos uma grana.

Salvamos o planeta
Os feios merecem o Prêmio Nobel da Paz. Dizem que aos 11 anos desapareci de casa e fui abduzido. Os extraterrestres me analisaram e disseram: 'Se os humanos são assim, melhor pararmos de nos contagiar. Não convém invadir o planeta Terra'. Nós salvamos a humanidade."

terça-feira, 6 de maio de 2008

Fim do mundo

Bom, a Anônima agora não poderá dizer que este blog não cumpre promessas. Atrasou, mas aí está mais uma tirinha do Blau, personagem do cartunista Bier, "roubada" do Tinta China.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

O Dia do Trabalho foi ontem...

Mas hoje, 2 de maio, posto essa tirinha do Bier que relaciona o tema do dia de ontem - trabalho - com a preferência dos autores deste blog - cerveja. "Roubei" ela do blog da GRAFAR.

sábado, 26 de abril de 2008

Poema de Vagabundo

Trecho do Poema Sujo, de Ferreira Gullar*:

"azul
era o gato
azul
era o galo
azul
o cavalo
azul
teu cu"



*Pseudônimo do poeta maranhense José Ribamar Ferreira, vencedor do Prêmio Jabuti em 2007 com a obra Resmungos, como melhor livro de ficção do ano.

domingo, 20 de abril de 2008

Feliz aniversário, Diego!

Ao Pica Pau, a homenagem de seu amigo Bilico!

sábado, 19 de abril de 2008

Vagabundos São Seres Estranhos

Vagabundos são seres estranhos. Acordam em horários diferentes em cada manhã, mas sempre com suas caras suadas, sebosas, calorentas, as cobertas amontoadas no pé da cama, as roupas amarrotadas, gostos ruins na boca, corpos doloridos. Levantam-se vagarosamente, olham para os lados com desprezo pelo dia que se inicia, e pensam no nada que vivem. É do quarto à cozinha em poucos passos, à geladeira, à água gelada que desce esôfago abaixo, limpando seus corpos e suas almas.

O rádio às vezes toca alguma música nostágica, ou algum súbito de otimismo. E sempre as mesmas músicas, como se procurassem mensagens escondidas naquelas canções, algo lhes mostrasse a nova estrada a ser seguida, o novo destino entre tantos já tentados, e pouco descobertos.

O dia passa como todos os demais, como manhãs chuvosas, como um tempo parado em sí mesmo. E outro, e outro, e outro...

Vagabundos são mesmos serem estranhos. Quando chegam as noites, de novo pensam na vida morna, simples, sem sentido em que se encontram. Pensam na falta de força que têm para alterar suas rotinas urbanas, suas caminhadas sem rumo por lugares comuns e, ao mesmo tempo, estranhos. Lugares rotineiros, dos quais não conseguem se desvincilhar. Os mesmos lugares, pessoas... e a mesma vida: lerda, vagarosa... comum.

E depois de pensarem, de cartesianamente a nada chegarem, percebem que os domingos à noite são assim mesmos: estranhos como eles, e com aquela sensação de pequenez que nos vêm nessas horas. E, então, abrem uma cerveja, e com ela vão até a janela, e esperam um telefonema de uma guria qualquer para lhes fazer companhia, com quem conversarem num fim de dia triste, ou de outros vagabundos para com quem saírem e, pelo menos por algum tempo, fingirem dar sentido às suas existências em vidas que deveras não existem, ao lado de mulheres que, deveras, nunca terão.

Mas vagabundos são seres estranhos. No outro dia, se levantarão de novo vagarosamente, olhando para os lados com desprezo pelo dia que se inicia, e pensando no nada que vivem...

terça-feira, 8 de abril de 2008

Vagabundos Iluminados, unidos contra o aquecimento global!

Segundo estudo de um cientista neozelandês, a mudança climática prejudicará a produção de cevada, e conseqüentemente a cerveja ficará mais cara. Na Austrália e na Nova Zelândia, a diminuição das chuvas nas áreas já secas fará com que nelas se cultive menos cevada.

O estudo é centrado na Oceania, mas imaginem se acontecer algo semelhante por aqui? VAMOS LUTAR CONTRA O AQUECIMENTO GLOBAL!

sábado, 5 de abril de 2008

A uma Trash Girl...

Um brinde também, minha querida,
a ti,
e à vida!

Que nos cria coisas estranhas,
antes tão perto,
ao lado,
mas invisíveis.

E agora
tão distantes...

Um brinde à vida!

Que nos sacaneia com surpresas surreais,
que nos salva de descrenças,
que nos faz crer nela novamente,
mesmo que timidamente.

Um brinde a vocês, mulheres!

Suas filhas da mãe que nos sugam,
que nos tomam nossas forças,
quando mais as afastamos,

e nos põem no colo.
Ah, nos põem no colo...

e nos acariciam,
nos fazem ver que somos, nada mais,
que um brinquedo,

da vida.

Um brinde à vida, Vagabundos,
um brinde à vida!

Que nos reconhece como nada,
que humilha nossos orgulhos,
nossas palavras de ordem.

Que nos põe como meninos
frágeis,
carentes,
solitários,
em mãos de mulheres,
que nem conhecemos.

Ah, Vagabundos...
Um brinde à vida, um brinde à vida...

quarta-feira, 2 de abril de 2008

É PRECISO ESTAR SEMPRE BÊBADO!

Saúdo os companheiros com a chegada da poesia nesse blog... Sempre fundamental. Aqui minha primeira contribuição nessa atmosfera. "Poema da Necessidade", do Carlos Drummond de Andrade, lido por "Tom Jobim". Não reparem o logotipo da Globo no final, afinal o fato de eles terem monopolizado até a poesia não quer dizer que a poesia deixou de existir.

Esse poema poderia ser uma espécie de lema pra qualquer vagabundo. Até faço essa sugestão aos companheiros. Que tal, companheiros?



abraços

sábado, 29 de março de 2008

Desgraçados

Vidas insolúveis
de desgraçados, vagabundos.

Sujos senhores de ruas, de sargetas,
que nada têm,
nada querem,
nada... além.

Desgraçados homens de botecos podres,
de copos de vidro grosso,
de aguardentes esbranquiçadas,
fortes, quentes,
queimantes,
suadas.

Vagabundos de favelas,
de violões desafinados,
de músicas simples,
de mulheres mal amadas,
de incompreensões de si mesmos,
e de todo o resto.

Vagabundos e desgraçados,
juntos,
e o mesmo,
em mesmos corpos.

Homens da vida,
enfim,

real.

quinta-feira, 27 de março de 2008

"Los Semblantes Son Viejas Pasiones que Guardo"

A frase acima é de Micaela, uma linda (mas ainda tímida) poetisa de olhos azuis por quem me apaixonei, de Córdoba, Argentina, que tive o prazer de conhecer na estação rodoviária de Montevideo, e que subtitula meu novo blog: Vida Minúscula.

Devo à ela minha coragem para escrever poesias.

sábado, 22 de março de 2008

Ode à Feiura

Sim, porque a feiura é um sinal de virilidade! Não há nada mais fresco que um homem bonito. Vagabundo que é vagabundo, entre outras coisas, tem que ser feio - e, até agora, nosso grupo tem cumprido à risca essa determinação.

A feiura é um dom. Nesse mundo capitalista de gente malemolente, a feiura é uma dádiva de poucos. O planeta precisa de pessoas feias, pessoas de fibra, que não se preocupem com as boas formas, com belezas naturais e com todos esses sinais da fraqueza humana.

Bonito mesmo são as cidades, as pedras, as rochas, os carros passando apressados, os bêbados nos botecos sujos, as prostitutas. Essa é a beleza, deveras. A beleza dos detalhes, onde parece não haver nenhuma. É a feiura vista sob outras perspectivas, por gente que sabe identificar as verdadeiras indiossicrasias do mundo.

Atualmente, ninguém mais quer ser feio. Mesmo os feios fazem de tudo para mudar sua forma. Em nome disso, mudam suas cabeças: passam a se tornar superficiais, perdendo o melhor que tinham antes. A valorização da beleza tem acabado com a poesia, com a prosa, com a arte, com as idéias. A beleza tem acabado com ela mesma, pois não temos mais conseguido identificá-la.

As mulheres, todas lindas por definição, têm ficado feias de tanto que procuram e valorizam a beleza. Depois que essa busca por formas começou, nunca se viu tantas mulheres feias pelas ruas. Feias e ocas: nada a acrescentar, nada de belo dentro de sí. São as chamadas mulheres de plástico, de botox, de vento.

Ora, não existe nada mais bonito que o corpo de uma mulher marcado pelo tempo, que as mulheres brancas, de pernas finas, de cabelos e olhos negros. Nada mais bonito que as mulheres no frio. Essa é beleza de verdade, a beleza que acrescenta. É aquela beleza feia, rude.

Sou um adorador da feiura. Quando vejo alguém feio, tenho curiosidade em saber o que passa por sua mente, pois sei que, por lá, passa alguma coisa. Já quando vejo alguém bonito, sinto ânsias, o vácuo, o tédio.

sábado, 15 de março de 2008

Mulheres do Mundo, Uni-vos ao Machismo!

Há coisa pior que chegarmos a um ambiente, a uma pequena reunião, ou a uma festa, e nos depararmos com um mauricinho atraindo a atenção de todas as gurias?

Não, não há. Além de ficarmos deslocados e acabarmos gastando mais em cervejas que deveríamos, nos sobe à garganta aquela raiva contra o tal mauricinho que beira ao crime.

Já elaborei teoria sobre isso – simples e de senso comum, como tudo que é genial: esses caras que ficam se cercando de mulheres, as agradando, todos penteadinhos, arrumadinhos, discutindo a "balada" (eca!) da noite anterior, são, definitivamente, veados! Afinal, vagabundo que é vagabundo não tem fêmeas como amigos (já tratei disso nesse blog).

Só não sei quem tem mais culpa nisso, se os manés malemolentes de quem estou falando, ou as próprias mulheres. Sim, porque, atualmente, mulher que é mulher gosta é de veado. Elas mesmas admitem: "os homens mais bonitos são gays". Já ouviste isso, não é mesmo? Homem, hoje, tem que se depilar, usar perfume, falar baixo e sem palavrões, gostar de artes cênicas, ouvir MPB e samba, beber vinhos europeus, vestir ternos italianos e se emocionar com telenovelas... Enfim, ser um bunda mole!

Fico me perguntando onde estará a boa e velha virilidade dos homens mal vestidos, suados do jogo de futebol, que gritam nas mesas de churrasco e truco bêbados de cerveja, que olham descaradamente para os decotes, que escutam ACDC e Ramones, que dormem tarde e vêem revistas de mulher pelada. E mais: onde estarão as mulheres que gostam de ouvir uma putaria ao ouvido, de tomar uma coxada por trás, de tomarem um abraço apertado quando cruzamos por elas nos corredores, de serem empurradas aos amassos contra a parede, de uma mão boba, de treparem de quatro, e de terem que inventar uma dor de cabeça para escaparem de mais uma?

Ora, grande parte dessa onda de veadagem em que vivemos se deve, sem dúvida, às próprias mulheres. Elas estão cada vez mais frescas, mais "veadas", querendo homens, digamos, transgênicos. Não é à toa que é quase moda as mulheres serem bissexual. Se bobiar, é mais fácil encontrar masculinidade entre elas que entre nós.

Às vezes, penso até em criar um movimento machista, aos moldes do feminismo. Penso em reunir uns amigos para queimarmos nossas cuecas como forma de protesto! Afinal, tenho o direito de não querer ser metrossexual.

E, acreditem, é pensando nas mulheres que pretendo isso.

sexta-feira, 7 de março de 2008

Dia Internacional da Mulher


Às mulheres, a homenagem dos Vagabundos Iluminados!

quinta-feira, 6 de março de 2008

Três Grandes Notícias Abalaram o Planeta

Por Zé Simão, na Folha de São Paulo.

"Primeiro: Masturbação evita câncer da próstata. Ou seja, mãos à obra! Ops, mãos à cobra! Então, quando você se tranca no banheiro com a 'Playboy', não é mais masturbação, é manutenção!
Depois saiu esta : "Pizza evita câncer de estômago".
E agora a mais nova:"Cerveja faz bem aos ossos".
Nunca foi tão fácil cuidar da saúde: punheta, pizza e cerveja!".
Falta só falar que TV faz bem pra vista!! Já Imaginou! Sentado num sofá, tocando uma, comendo pizza, tomando uma gelada e vendo filme pornô.
Pra que academia?"

sábado, 16 de fevereiro de 2008

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Ode a Wander Wildner 2

Rodrigo e eu, às 4h da manhã, voltando da noite porto-alegrense...

Procuramos uma música que nos definisse, e encontramos, é claro, Wander Wildner novamente (como Vagabundos Iluminados)!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Estou ficando velho 2

E esse vídeo, então? A Ju Bueno que o descobriu.

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Estou ficando velho

Por pouco não passei a meia-noite vendo DVDs do Arquivo X. Todas as possibilidades de sair de casa tanto minhas como do meu irmão Vinicius tinham ido por água abaixo - no meu caso, por causa de uma diarréia: não me agradava a idéia de toda hora precisar ir aos "banheiros atômicos" lá no Gasômetro. Até que, por volta das 9 da noite, nosso grande amigo Marcel nos chamou para esperarmos à meia-noite na casa da avó dele, que fica bem perto de onde moro. Para que eu fosse, avisou: "aqui tem cinco banheiros". E fomos.

Esteve muito presente na conversa de nós três a expressão "estamos ficando velhos": fiquei amigo do Marcel quando fomos colegas no 3º ano do 2º grau, em 1999 - ou seja, há nove anos. Quando penso que naquela época eu tinha 17 anos, que hoje tenho 26 e daqui mais nove terei 35, é impossível não dizer "puta que pariu, o tempo voa". E sei que está cada vez mais próximo o momento em que eu, ao encerrar a leitura da Zero Hora, me dirigirei à seção "Há 30 anos em ZH" e lerei a terrível frase: AS NOTÍCIAS ABAIXO FORAM PUBLICADAS NA EDIÇÃO DE QUINTA-FEIRA, 15 DE OUTUBRO DE 1981.

Lembram de tudo o que falavam do ano 2000? Que diziam que o mundo ia acabar? É... Lá se vão 8 anos. E o tão falado "bug do ano 2000" não aconteceu: os computadores continuaram funcionando normalmente.

A última vez que a seleção principal da Argentina ganhou um título foi em 1993. Parece que foi ontem, mas já fazem quase 15 anos.

Também é muito sintomático de que estamos ficando velhos o fato de nossos ídolos recentes no futebol serem mais novos do que nós. No lado do Grêmio temos os exemplos de Carlos Eduardo e Anderson, nascidos respectivamente em 1987 e 1988. Pelo Inter, Alexandre Pato, em 1989 - para ele, "Muro de Berlim" é praticamente algo "de quando nem era nascido", já que o chamado "muro da vergonha" caiu em novembro daquele ano.

E dessa o Diego vai lembrar: o veraneio de 2001, quando Marcel, Vinicius, Diego e eu rimos muito durante aquele mês de fevereiro. Fazem praticamente sete anos. Daqui mais sete, a Copa do Mundo do Brasil já será passado.

E a minha primeira paixão? Ela tinha 18 anos, hoje tem 28 (e está casada). Fazem dez anos!

O tempo voa.