Páginas

domingo, 25 de maio de 2008

Doses Homeopáticas de Solidão


São aqueles fins de domingo sempre nostálgicos, todos iguais, sem nunca sabermos o porquê deles serem assim. Fins de domingo são uma das incógnitas do universo – talvez uma das que mais nos afeta. É expressão da necessidade que temos de outros à nossa volta, ou de razões maiores para iniciarmos nossa segunda-feira.

Mas são também as casas na beira da estrada, aquelas com uma luz amarela na porta, e de janelas fechadas. É passarmos com nossos carros de faróis fortes por elas, e as vermos sem ninguém, solitárias, como gente, como se vivas fossem – e compartilharmos com elas os mesmos sentimentos.

Mas são também aquelas pessoas que vemos das janelas dos nossos apartamentos caminhando pelas ruas na madrugada, devagar, sem pressa, sem destinos determinados, da mesma forma que conduzem suas vidas. É as vermos e nos perguntarmos de onde vieram, fazendo o quê, com quem – e não obtermos respostas. E lhes vemos passar, para nunca mais as vermos de novo e sabermos de seus destinos.

Mas é também aquela vontade de ficar sozinho de tanta saudade que temos de alguma pessoa. É quando a companhia de outros atrapalha nossa concentração, nosso pensamento em quem nos faz falta – e faz com que essa pessoa apareça em meio à neblina na nossa mente, nos relembrando de que estamos, apesar de todos, sós.

E é também a sensação de não podermos fazer mais nada, a não ser esperar o próximo dia amanhecer – mesmo que o sol ainda apareça turvo no horizonte. É sentir as forças diminuído, a capacidade de ação desaparecendo, como se, com o sol, elas se fossem num fim de dia. E a vontade que fica é somente a de sentar e esperar as coisas, por si, acontecerem.

Até que um dia, então, a gente aceita que os fins de domingo são assim mesmo...

Um comentário:

Lili disse...

Ah, Diego...Depois vc reclama q eu ando deprê...acho q é de tanto ler seus "escritos": vc só fala em solidão, amores perdidos, tristeza, frio.
Afff....vou parar de ler teus blogs, rsrsrs...
Beijão!!!
(Já q este é um blog "machista", fale mal de mulher. Assim, pelo menos eu fico irritada e gero uma discussão - mas nunca uma briga, hein?? hehehehe)